contato@falandodecondominio.com.br

Síndico profissional: dicas para acertar na contratação

Vida de Síndico

Síndico profissional

Com a vida profissional cada vez mais atribulada atualmente, muitas vezes o condomínio não encontra um candidato para síndico. A tarefa exige certa dedicação e muitos condôminos não têm tempo para desenvolver a atividade a contento. E durante a eleição de síndico, o condomínio se vê em um impasse: quem será o representante legal?
Nesse momento surge a figura do síndico profissional, que pode ser pessoa física, com a contratação de um profissional autônomo, ou jurídica, com a contratação de uma empresa prestadora de serviço.
Como ele recebe uma remuneração, é feito um contrato entre o síndico profissional e o condomínio, e ambos devem seguir as especificações desse contrato.
O sucesso da gestão depende muito da boa comunicação entre às três partes:
  • Síndico;
  • Administradora e condomínio (subsíndico e conselho).
A responsabilidade civil e criminal do condomínio passa a ser exclusivamente do profissional contratado, por isso os condôminos devem tomar a decisão correta ao escolher o futuro gestor do condomínio.
Os condôminos devem ter em mente que terceirizando o gerenciamento do edifício, não estão se livrando de suas responsabilidades, uma vez que existem obrigações de ambas as partes.
Eles terão que acompanhar os serviços prestados, fornecer as informações e documentos necessários, cumprir fielmente o que ficou estabelecido no contrato.
Ebook: Dicas para manter uma boa convivência em condomínio

Na hora do contrato, devem ser observados os seguintes pontos:

  • O candidato ou empresa inspira confiança e segurança;
  • Está preocupado em reduzir custos e otimizar as receitas;
  • A remuneração é baseada na arrecadação ordinária ou na quantidade de apartamentos;
  • A participação em assembleias será cobrada ou isenta;
  • Será cobrada a 13.ª mensalidade;
  • Será feito o gerenciamento do contrato de prestação de serviços da empresa que terceiriza a zeladoria, portaria e limpeza, quando for o caso;
  • Serão feitas vistorias periódicas visando à manutenção e conservação predial;
  • Prestará assessoria na contratação de prestadores de serviço;
  • Auxiliará na escolha dos seguros, em obediência à legislação pertinente;
  • Atenderá prontamente, todos os condôminos, independente de serem conselheiros ou não;
  • O expediente será diário, semanal, quinzenal, e como serão tratadas as emergências no condomínio.

Tem alguma outra dúvida relacionada às obrigações do síndico? Não deixe de consultar o nosso blog.

Redação Portal

Redator

Acesse meu perfil

COMPARTILHE

Assine nosso newsletter

Inscreva-se para receber nossas novidades e promoções.