Síndico aposentado é minoria em São Paulo

Síndico aposentado é minoria em São Paulo

Um levantamento realizado na cidade de São Paulo apontou que os aposentados representam apenas 7,18% do total de síndicos de condomínios residenciais. Foram pesquisados mais de 2.200 prédios em diferentes regiões da capital paulista.

Segundo o estudo, das pessoas que comandam o dia a dia dos condomínios paulistanos, 12,32% são empresários e 72,77% por profissionais atuantes em diferentes áreas.

Entre os síndicos, a principal profissão é a de administrador de empresas, que responde por 11,92% do total, seguida pela de advogado (10,02%) e a de engenheiro (7,89%).

Entre os síndicos dos condomínios pesquisados há também médicos, gerentes, funcionários públicos, arquitetos, economistas, bancários, autônomos, motoristas, professores e psicólogos, entre outras profissões.

Esse novo perfil de síndicos aponta para uma profissionalização da função. Hoje os condomínios são equiparados pela lei a grandes empresas, com inúmeras obrigações perante o poder público.

Atualmente, 42% dos síndicos são do sexo feminino, e 58% são homens. Ainda conforme o levantamento, 94,37% dos síndicos paulistanos são moradores dos condomínios, e outros 5,63% são síndicos profissionais.

Implemente o Sistema Individual de Medição de Gás no seu condomínio: Mais economia e controle

Receba nossa
Newsletter: