Em momento de crise, não armazene gás de cozinha

Em momento de crise, não armazene gás de cozinha
Em momento de crise, não armazene gás de cozinha
A distribuição do gás está normal no país, por isso, não armazene gás de cozinha. O momento é delicado e pede bom senso.


Com a chegada do Coronavírus no Brasil e a recomendação das autoridades de que 
todos façam o isolamento social para conter a pandemia, o consumo do gás de cozinha aumentou consideravelmente nas residências durante o mês de março. Além disso, moradores de São Paulo (principal cidade afetada pelo vírus) passaram a estocar o produto temendo a falta dele, no futuro. 

Apesar da preocupação de muitos, a Sindigás afirma que não há motivos para uma corrida dos consumidores em busca do botijão de gás, pois, o GLP está sendo produzido normalmente e em quantia suficiente: “Esse movimento gera a sensação de escassez, que não é real e pode desencadear a subida dos preços, que são livres em todos os elos da cadeia do gás”.

É bom ressaltar que itens essenciais não devem ser comprados sem necessidade ou em excesso para serem estocados principalmente agora em que muitas pessoas precisam ficar em casa. O aumento na demanda acaba gerando preços mais elevados e escassez e, assim, famílias que realmente precisam dele acabam ficando sem. 

É hora de consumir com consciência e usar o bom senso e a solidariedade pensando no bem-estar comum. Por isso, separamos 8 dicas que vão te ajudar a reduzir o consumo de gás de cozinha durante a quarentena.

Ebook: Dicas para manter uma boa convivência em condomínio

8 dicas para economizar o gás de cozinha

1- Utilize as panelas adequadas

Quando for utilizar uma panela, escolha de acordo com o tamanho da boca do fogão que for usar. Isso, porque se você usar uma panela menor do que o queimador do fogão, boa parte do calor vai passar para o ar (em vez de ir para a panela) e fará com que você esteja desperdiçando gás. 

2- Preste atenção na cor das chamas

As chamas do seu fogão deve sempre estar na cor azul. Caso elas apresentem uma coloração amarelada ou alaranjada é muito provável que tenha algum resíduo nos bocais atrapalhando a saída do gás e aumentando o seu consumo.

3- Janelas fechadas quando for usar o fogão

Esse é um hábito do tempo das nossas avós, mas que está completamente certo. Fogões que ficam perto de portas ou janelas sempre têm a possibilidade de ter suas chamas apagadas pelo vento. Quando isso acontece, o gás acaba vazando até você perceber.

4- Otimize o uso do forno

Sempre que for assar algo no forno, aproveite para fazer mais de um alimento, pois, ele tem duas grades justamente para isso. Ah! Nada de ficar abrindo o forno toda hora. Pode ser péssimo para o bolo que está assando e ainda causa um desperdício de gás. 

5- Preaqueça o forno sempre que for necessário

Em algumas receitas, o preaquecimento do forno é indispensável para chegar à temperatura ideal para assar, mas você não precisa deixar o forno aquecendo por muito tempo. Dez minutinhos a 200.º já é suficiente. 

6- Use a panela de pressão sem medo

A panela de pressão é o melhor recurso que você tem em casa para cozer alimentos no menor tempo possível. Por isso, invista numa boa panela (tome os cuidados necessários na hora de retirá-la do fogo). Logo, você perceberá o rendimento do gás em sua casa. 

7- Faça manutenções periódicas

Para evitar problemas sérios, como vazamentos, você deve realizar uma revisão periódica em seu fogão e mangueiras que conectam o botijão de gás e, se for o caso, deverá contatar imediatamente a concessionária autorizada. Temos um post onde falamos mais sobre como identificar um vazamento de gás

Outros cuidados que você deve ter é relacionado a limpeza do seu fogão e forno com frequência, limpar as bocas e queimadores para que eles sejam sempre eficientes. 

8- Compre gás de uma distribuidora confiável 

Sabe aquele ditado “o barato pode sair caro”? Então, isso vale para tudo nesta vida. Por isso, não compre gás de fornecedores desconhecidos, ou que estão oferecendo o botijão por um preço muito fora da realidade. 

O Procon recomenda que o ideal é que o consumidor faça a compra pessoalmente em uma revendedora, já que você poderá verificar se ela dispõe das autorizações de funcionamento fornecidas pela ANP, prefeitura e Corpo de Bombeiros. Além disso, poderá conferir as condições de armazenamento e até mesmo solicitar a pesagem do botijão. 

Há muitas empresas clandestinas que falsificam selos de qualidade e usam até a mesmo comunicação de empresas sérias. Por isso, desconfie e denuncie. 

A Consigaz, por exemplo, está no ramo há mais de 40 anos e possui um rígido controle de qualidade dos seus revendedores espalhados pelo Brasil. Se tiver qualquer dúvida sobre o assunto, não exite em enviar uma mensagem para a empresa. 

Implemente o Sistema Individual de Medição de Gás no seu condomínio: Mais economia e controle

Receba nossa
Newsletter: